CRÍTICA CAPITÃO AMÉRICA 2 – SOLDADO INVERNAL E O ESPETÁCULAR HOMEM ARANHA 2

Cap-Am-21

Finalmente, eu e a Waléria conseguimos um tempo para conferir Capitão América e O Espetacular Homem Aranha 2, foi um filme seguido do outro e que valeram cada ingresso.

Primeiramente, vou falar do Espetacular Homem Aranha 2, o qual posso dizer que logo nas primeiras cenas já mostrava que veio para superar a trilogia de Sam Raimi.

O 3D do filme é impressionante, ainda mais para as pessoas que como eu tem medo de altura. A sensação vinda dos saltos do Aranha, pelos imensos prédios de Nova Iorque, nos coloca praticamente ao lado do herói, causando vertigem e até mesmo o balançar da cabeça como reflexo para desviar de peças e destroços.

Um ponto que vale ressaltar é que algumas cenas, se você reparar, são iguais a algumas capas de HQs do Herói.

Muitos vão criticar dizendo que nunca esse filme pode ser superior ao terceiro da trilogia anterior, mas convenhamos que Raimi não soube usar suas 2 horas de filme socando vários vilões ao mesmo tempo em uma briga confusa e ilógica, um romance melado como mel e ainda para completar um herói totalmente adolescente revoltado. Não preciso citar o Venom magrelinho não é?

A concepção de Eletro foi espetacular, já a de Rino não posso dizer a mesma coisa. Foi um personagem totalmente fora de foco e posso até dizer que dispensável na trama. Mas o engraçado é que o Diretor teve um propósito para ele no final que pode amenizar esse desconforto.

Outro detalhe que ficou muito similar às HQs foram as piadinhas que Peter faz. Todo momento você solta uma gargalhada, é praticamente constante, ele veste a máscara e começa a avalanche de piadinhas.

Marc Webb, trabalhou de forma inteligente os vários vilões da nova empreitada do tagarela piadista azul e vermelho. Cada um tem o seu momento de “glória” na trama, dando um fôlego para você digerir as batalhas.

Infelizmente, não posso citar algumas partes que fazem toda a diferença pois precisaria soltar alguns spoilers… mas como nem tudo são flores, o que não deixa o filme ser um completo sucesso e superior aos anteriores é a quantidade de erros de roteiro e o excesso de clichês para causar tensão que é dispensável. Outro “pecado” é que alguns vilões não tem seu visual nem um pouco parecido com o dos quadrinhos.

Em relação ao roteiro, está muito bom e claro que tem vários Easter Eggs no meio daquela confusão toda.

 

Capitão América:

A sequência da história do nosso querido Capitão América consegue manter a mesma qualidade com cenas de ação ponderadas, rápidas e muitos diálogos explicativos, existentes desde o primeiro filme. O longa Capitão América – O Soldado Invernal, além de ter um visual futurista, conseguiu prender o telespectador na telona em suas mais de duas horas de filme com muita tensão e adrenalina, além é claro de vários Easter Eggs e ganchos para novos filmes da Marvel que agradam muitos fãs dos quadrinhos.

Há quem diga que é preciso ser muito observador para poder ver todos esses detalhes.

Acredito que deve ser muito difícil para um roteirista fazer o Capitão América ficar em apuros diante de uma ameaça mundial e ao mesmo tempo não ter ajuda dos Vingadores, em alguns momentos do filme você busca esta resposta e acredito que faltou um pouco de diálogo explicando este motivo em que justificaria o “problema” no sistema da S.H.I.E.L.D. evitando que os outros super-heróis soubessem do que estava acontecendo.

Juro que fiquei um pouco chateado quando houve um funeral e os outros membros dos Vingadores não apareceram. Fiquei sentado, esperando a aparição de Stark ou até mesmo o Gavião Arqueiro, sem notícias deles.

A inserção do falcão na trama dispensa comentários, assim como a justificativa de seu traje e como ele ingressa no combate. O Soldado Invernal é quase uma página retirada dos quadrinhos. Seu surgimento e como foi conceituado mostrou todo o potencial criativo da equipe.

O que não posso deixar de analisar o que pode ter sido uma das melhores parcerias em filmes de heróis. Viuva Negra e Capitão América protagonizaram vários momentos inesperados, calorosos e agitados no filme.

Na questão visual o longa impressiona muito. A Marvel está conseguindo criar um estilo padrão de efeitos: os grandes porta-aviões voadores com inúmeras armas acopladas e mais uma vez personagens feitos em computação gráfica em cenas de ação, conforme havíamos visto no primeiro filme.

A S.H.I.E.L.D. agora se mostra mais restrita e começa a nova era de batalhas pelo bem do globo, e Steve Rogers agora assume o seu posto dentro da organização. Recomendo para quem não acompanha muito as HQs, e gosta dos filmes da Marvel, dar uma pesquisada sobre os personagens e suas uniões em equipes de heróis, pois pelo que pude conferir vem muita coisa por aí, inclusive o destino do primeiro Vingador.

O Eureka recomenda ambos os filmes, são bons e cumprem o que prometem. Parabéns e obrigado à Marvel e que continue fazendo obras como essas.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s